Sonhos, no sentido literal da palavra

Um dos maiores mistérios para o ser humano é o sonho e seu significado. O nosso cérebro é tão incrível que produz imagens e sons mesmo quando estamos dormindo e, na maioria das vezes, somos enganados, acreditando que essas imagens correspondem à realidade, até sermos surpreendidos ao acordarmos.

As teorias vão desde as mais objetivas às mais fantasiosas. Os cientistas afirmam que os sonhos são produtos do subconsciente e manifestam as emoções que estão sendo vividas no coditiano da pessoa, o próprio Freud afirma que os sonhos são manifestações dos desejos do indivíduo. Alguns, entretanto, tecem explicações mais profundas, atribuindo significados e revelações. Há aqueles ainda que dizem que o sonho pode ser uma previsão de algo que está por acontecer.

Se esta última teoria é verdade, eu não sei, mas o que mais me intriga é que várias vezes sonhei com algo e dali algumas semanas ou meses isto veio a acontecer. Mas não foi algo que eu esperava que fosse acontecer, algum desejo que se realizou. Pelo contrário, foi uma cena simples do cotidiano, com pessoas conversando e, estranhamente, um casal esquisito de velhinhos se beijando. Esta foi a primeira vez que aconteceu, a partir daí se sucederam muitos sonhos como este que, a princípio, achei muito estranhos e que nada tinha a ver com meu emocional na época, mas que depois, numa réplica exata, aconteceram realmente.

Há ainda um fato mais estranho. A mãe da minha amiga sonhou que estava salvando um colega de trabalho de um acidente, no qual o carro estava quase caindo de um barranco. No sonho, ela, através de uma corda, ia puxando o carro, até que conseguiu tirá-lo da zona de risco, ou seja, algo humanamente impossível. Contudo, no outro dia de trabalho, este colega contou a ela que quase sofreu um acidente, seu carro quase caiu em um barranco, mas que algo o puxou para fora da zona de risco.

O mais engraçado é como esquecemos de um sonhos poucos minutos depois de acordarmos. Só conseguimos lembrar deles se alguma situação alusiva nos remete a eles. Embora existam sonhos marcantes dos quais nos lembramos por um longo período de tempo, não conseguimos nos lembrar dos detalhes que, assim que acordamos, ainda estavam em nossa memória. Parece ser um mecanismo cerebral perfeito para que não confundamos o mundo onírico com o real, visto que se nos recordássemos de todos os detalhes dos sonhos, depois de algum tempo seria impossível fazer distinção entre o que foi verdadeiro e o que foi apenas uma imagem criada pelo nosso subconsciente..

Enfim, sempre acreditei que os sonhos fossem apenas manifestações de nossos temores, desejos, sentimentos, obsessões; tudo relativo a nosso inconsciente que aflora no momento do sono. Entretanto, fatos estranhos como esses citados anteriormente que acontecem comigo ou que chegam ao meu conhecimento criam um certo mistério que parece de difícil solução para a ciência. Enquanto isso, me divirto tentando adivinhar seus possíveis significados e com as teorias acerca deste mundo fantástico e intrigante.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Sonhos, no sentido literal da palavra

  1. Olá, Marilene!
    Eu já tive alguns sonhos que se tornaram realidade. A sensação é muito, muito estranha, rs.
    Como eu queria que alguns se tornassem realidade… *-*
    Tenha uma maravilhosa semana!
    Beijos!

  2. Oiie…adorei o texto.
    Já tive sonhos de ficar pensando nele o dia todo, mas também já tive sonhos que que nem sei se sonhei mesmo.
    Bom é quando a gente sonha e parece verdade, nem dá vontade de acordar. rs
    Beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s